Home / Artigos / Homeschooling pode ser aprovado na Alesc

Homeschooling pode ser aprovado na Alesc

Homeschooling, ou ensino domiciliar, uma prática que está causando certa “polêmica” no Brasil. Mas como um algo tão simples pode causar tanta polêmica? Iremos esmiuçar os principais detalhes neste artigo.

O homeschooling é a ação de educar os filhos em casa pelos pais ou professores particulares contratados.

O projeto em questão basicamente serve para dar o direito aos pais de que seus filhos possam receber tal educação, ou seja, os pais podem optar entre a educação domiciliar ou a escolar.

O problema é que o discurso das pessoas que são contra essa ideia consegue incutir facilmente na mente do brasileiro preguiçoso que não gosta de ler. Veremos os principais argumentos usados por essas pessoas.

Rendimento abaixo da média

O principal argumento é de que os alunos no homeschooling não vão ter um aprendizado de qualidade como aos alunos das escolas, porém, o que vemos em países como Singapura, Canadá e Estados Unidos é totalmente o contrário. Os alunos de homeschooling desses países tiram notas maiores no PISA em relação aos alunos de ensino escolar.

Pais negligentes

Outro argumento muito usado é de que alguns alunos serão prejudicados pela negligência dos pais em relação ao aprendizado do aluno.

Vamos deixar claro que mesmo com o homeschooling o aluno terá de fazer provas aplicadas pelas instituições do município (e também órgãos como o Conselho Tutelar irão fiscalizar se os alunos estão estudando ou não). Caso os alunos estejam com notas ruins nessas provas ou não estão estudando, significa que o homeschoolling não está funcionando para esse aluno, sendo assim, ele terá de ir para a escola, simples assim.

Pontos positivos

Isso significa que as escolas são piores e não possuem qualidades? Não! As escolas possuem diversos pontos positivos, por exemplo, na escola o aluno aprende a respeitar os horários e hierarquia.

Também vai aprender a ter assiduidade e pontualidade, além de conhecer pessoas novas. Vai compartilhar suas experiências e ideias com outros alunos e professores, criando assim amizades e vínculos.

O projeto apenas consiste em dar liberdade aos pais dos alunos em escolher qual tipo de ensino eles acham que seus filhos devem receber.

Na Constituição Brasileira é dito que todo o brasileiro tem direito a educação, o que é verdade, logo, o brasileiro deve ter liberdade em escolher qual tipo de educação ele acha melhor, correto?

A Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC) está analisando um projeto de lei complementar de autoria do deputado Bruno Souza (PSB), no qual ele quer regulamentar o ensino domiciliar no Estado de Santa Catarina, o projeto possui apenas 5 páginas e é muito simples de ser compreendido, logo abaixo está o link do projeto original, e assim fica nítido como o projeto visa buscar o que é justo.

Confira o PL neste link.

João Victor Sagas

Check Also

Mãe de aluno e ativista contrários à “mostra cultural” LGBT em escola municipal são processados por professora

A mãe de aluno Joice da Silveira e o ativista Alexandre Paiva, que também é …